Facebook
Telefone

Home / Blog

Blog

29/01/2016

Pet


Como cuidar do seu animal no verão

Fique atento

 

 Já imaginou usar um casaco de pele em pleno verão? Pois é assim que o seu animal se sente na estação mais quente do ano. Por este motivo, muitos cuidados especiais devem ser tomados para evitar que os animais adoeçam com as altas temperaturas.

Manter os pets hidratados é essencial. Para evitar a desidratação é recomendado manter sempre água fresca ou gelada perto do animal. Além disso, você pode oferecer também água de coco ou suco de frutas aos animais. Só evite suco de uva e carambola, frutas tóxicas para gatos e cachorros.

Outra precaução que os donos devem ter é evitar passear com os bichinhos nos horários mais quentes do dia, geralmente entre 10h e 16h. Mesmo fora desse período, dê preferência a locais com árvores, sombra, piso frio ou grama. As patas dos pets são muito sensíveis e poderão esquentar rapidamente caso a superfície esteja quente e, em casos mais graves, esse contato pode gerar queimaduras.

Se você pensa que protetor solar é só para humanos está muito enganado. Alguns animais, como os de pelo curto, pelagem branca ou de mucosas claras, precisam de filtro para protegê-los dos raios ultravioletas. No mercado já existem protetores feitos especialmente para os bichinhos. O produto deve ser aplicado nas regiões mais sensíveis, como orelhas, focinho e ao redor dos olhos.

Algumas raças, como os cães Pug, Bulldog, Shih-Tzu e os gatos Persas são os chamados animais braquicefálicos, ou seja, possuem focinho curto. Por conta disso, exigem cuidados redobrados. Para eles, o verão é sinônimo de diminuição de exercícios, descanso em locais frescos e boa hidratação.

Mesmo com todos esses cuidados, alguns incômodos ou doenças podem surgir. Os donos precisam estar atentos aos sinais que os pets podem dar de que não estão bem. Caso seu bichinho esteja ofegante, salivando muito, com dificuldades de respirar ou com sintomas de esgotamento, coloque-o em um ambiente fresco e ofereça água. Se mesmo assim ele não melhorar é recomendado levar o animal até uma clínica veterinária para cuidados médicos.

Fonte: Noticias Terra

Veja também:

Fiscais agropecuários alertam para segurança alimentar de animais domésticos

Sob a ótica de cães e gatos: você sabe como seu bicho enxerga o mundo?

Até tu, chocolate? Veja 5 alimentos que podem matar cães

Comportamento do Gato

A importância dos animais domésticos

Confira dicas para viajar com seu PET

5 coisas que deixam os cachorros estressados

Cachorro obeso: veja como fazer o seu cachorro emagrecer de um jeito saudável

Como exercitar a inteligência dos cachorros?

Veja mais


FALE CONOSCO

(66) 3498-1253